As emoções e a Medicina Tradicional Chinesa 

A Raiva esta associada ao elemento Madeira na Medicina  Tradicional Chinesa, que é responsável pelo Fígado, a Vesícula Biliar, que cuida dos tendões, desemboca nos olhos, tenciona a musculatura da parte superior do corpo.
 
Quando sentimos Raiva, nossa energia se precipita para cima ao longo das costas, se concentrando nos ombros, pescoço, maxilares, cabeça e braços, se temos um fluxo de energia em uma determinada direção, teremos alterações fisiológicas correspondentes.
Quando sentimos Raiva e outras emoções negativas, o sistema nervoso Simpático é ativado e lançada adrenalina na circulação, o sangue abandona a periferia do corpo e flui para a musculatura, por isso a pessoa se torna relativamente fria e insensível ao contato físico.
Na raiva o sistema nervoso ativa a musculatura das costas, pescoço ombros e braços, em um movimento associado ao fluxo ascendente da energia Ki, dessa maneira ativando nosso sistema de defesa e ataque, bater, falar rispidamente, etc. Esse fluxo para cima é tão forte que muitas vezes a face e os olhos se tornam avermelhados, e perdemos a capacidade de pensar claramente, ficamos literalmente com a cabeça quente 

A Alegria esta associada ao  Elemento Fogo na Medicina Tradicional Chinesa é responsável pela circulação sanguínea, os vasos sanguíneos , desemboca na língua,  porem a alegria em excesso ou a falta de alegria é desequilíbrio, e isso pode afetar nossa circulação, sanguínea, linfática e energética.
Quando estamos felizes, nossa circulação funciona perfeitamente, a vida tem mais brilho, estamos mais receptivos, mais abertos as coisas boas que a vida pode nos oferecer, mas quando estamos em desequilíbrio com falta de alegria tudo fica mais cinza, não aproveitamos as oportunidades que temos e não conseguimos nos relacionar, por consequência nossa circulação fica deficiente.
Por isso é muito importante, fazer o que gosta, trabalhar no que gosta, encontrar o seu propósito de vida, parar de se preocupar com os que os outros pensam, pare de querer controlar tudo em sua vida, não carregue culpa de nada, você não é culpado, você é responsável, é bem diferente, pare de reclamar, comece a agradecer mais, não fique mais resistente as mudanças, mudar é bom e você pode se surpreender, pare de dar desculpas em tudo que vai fazer , deixe o passado no passado, não fique preso ao futuro, viva o presente, ame mais, sinta mais, aproveite mais, tudo isso pode melhorar sua circulação e sua vida com um todo. 

A ansiedade e preocupação esta associada ao elemento Terra que é responsável pelo Estomago e o Baço Pâncreas, que cuida dos tecidos do nosso corpo, tecido muscular, tecido adiposo, que desemboca na boca e o sentimento é a ansiedade (obsessão), a preocupação, podendo levar a pessoa a engordar muito, ou emagrecer demais, gerando problemas digestivos.
A Ansiedade esta associada a presença de defesas, que se manifesta no corpo através de tensões musculares crônicas, e ela pode assumir diferentes formas, a ansiedade emocional pode afetar as energias do coração e Intestino Delgado, a ansiedade circulatória e respiratória, que pode assumir a falte de ar, estão associadas a energia do Coração e Pulmão, a ansiedade medrosa relaciona-se com a energia do Rim e da Bexiga, e a preocupação e obsessão , a ansiedade mental, esta associada as energias do Estômago e do Baço Pâncreas ;
A ansiedade mental solidifica a energia Ki do nosso corpo, e quando estamos muito preocupados, ficamos de fato maio paralisados, ficamos desconectados da realidade que nos cerca. Nossa energia é consumida pelos nossos pensamentos, e nos sobra pouca para a ação. Não conseguimos perceber e responder adequadamente às situações, já que nossas mentes se encontram “pré-ocupadas” e portanto não possuem espaço para as novas informações que a vida nos traz a cada momento.

A tristeza e e mágoa esta associada ao elemento Metal que é responsável pela energia do Pulmão e Intestino Grosso, que cuida da pele e dos pelos, desemboca no nariz e esta ligado ao sentimento de tristeza ou magoa.
A palavra magoa significa, mancha deixada na pela por pancada, o sentimento de mágoa se origina de uma dor ou decepção que nos é infligida por outra pessoa, normalmente alguém com quem temos alguma forma de ligação, e que não conseguimos aceitar, que deixa uma “marca” em nossos sentimentos. A mágoa é associada ao sentimento de perda. Essa perda se dá ao nível do ego, é mais interna do que externa, é mais subjetiva do que objetiva. Se um amigo querido morre , sofremos uma perda, nos sentimos tristes ou inconformados, mas não magoados. Através de nossa tristeza, liberamos a dor dessa perda. Se alguém nos rejeita, no entanto, sentimos mágoa, perdemos a confiança na amizade ou amor dessa pessoa, e ela se torna objeto de nossa mágoa.
Quando sentimos mágoa ou tristeza, nossa energia se dissipa, o corpo perde o vigor, a mente se acelera, os pensamentos se tornam obsessivos, alimentando a dor e o sentimento de perda e de mágoa.

O Medo esta associado ao elemento Água que é responsável pelas energias do Rim e da Bexiga, desemboca no ouvido ecuida de ossos e articulaões.
O medo nos paralisa, nos amarra e ficamos imóveis muitas vezes, sentimos que o que nos ameaça é mais poderoso do que nós, por isso nosso organismo se prepara para a fuga, tanto na raiva como no medo o sistema nervoso simpático é acionado, no primeiro caso nos prepara para lutar, e no segundo para fugir.
No medo a energia flui para baixo, quando sentimos medo nossa energia desce a energia escoa na direção das vísceras inferiores (intestinos e bexiga) e da coluna lombar e pernas , ficamos indefesos e sem capacidade de enfrentar a situação de frente, queremos voltar as costas e fugir, no entanto se a fuga não é possível, a energia fica presa nas costas, interrompendo seu fluxo, o corpo se contrai antecipando a dor física e psicológica da agressão iminente .

My Image

Raiva 

My Image

Alegria

My Image

Preocupação
​Ansiedade 

My Image

Tristeza
​Mágoa

My Image

Medo

Emoções são respostas internas as situações e mudanças externas, fazem parte da natureza humana, e dão colorido a vida. As emoções em si, não são problemas. O problema é lidar com elas. Nosso despreparo deve-se em grande parte, a valores culturais, já que a razão é considerada superior à emoção. Somos desde cedo educados no preceito de que as emoções negativas são inadequadas, e mesmo as positivas frequentemente são consideradas fraquezas.
As emoções são por natureza, passageiras. Quando tentamos bloquear uma emoção, tudo que podemos fazer é repeti-la, empurra-la para o subconsciente, para não ter que lidar com ela naquele momento. Na repressão, congelamos a emoção, que ao se tornar estagnante, contraria sua natureza básica de movimento, automaticamente se tornando uma emoção desequilibrada. Esse procedimento se reflete imediatamente no corpo, como diferentes tensões musculares sempre acompanham determinadas emoções, ao não liberar a emoção também não liberamos as tensões associadas, que se tornam crônicas. Essas tensões crônicas formam uma estrutura rígida no corpo, uma espécie de “couraça” defensiva.

FacebookYouTube

Curta nossa pagina do Facebook 

Assine meu canal no Youtube 

Assine nossa lista e receba nosso informativos